Início Destaque Prefeitura do Rio faz operação de demolição em Jacarepaguá

Prefeitura do Rio faz operação de demolição em Jacarepaguá

A Prefeitura do Rio, por meio de ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Conservação (Seconserva), a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e a Subprefeitura de Jacarepaguá, demoliu seis construções irregulares em Jacarepaguá, na Zona Oeste. As edificações haviam sido erguidas em área pública destinada à praça, no Anil.

O trabalho, realizado nesta quinta (29/04), foi conduzido pela Coordenadoria Técnica de Operações Especiais – COOPE, vinculada à Seconserva. As construções irregulares ocupavam uma área de aproximadamente 300 metros quadrados na Praça Soldado Mário Kosel Filho. O serviço de demolição retirou um lava a jato, um galpão em fase inicial de construção, três abrigos de veículos e uma edificação destinada à atividade comercial.

A secretária de Conservação, Anna Laura Secco, e a subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, acompanharam a ação. Para Anna Laura Secco, ter atenção ao ordenamento urbano também é zelar pelo Rio de Janeiro. – Uma cidade mais ordenada é uma cidade mais conservada, aumentando a segurança e trazendo qualidade de vida para seus moradores. Por isso, a repressão às irregularidades é uma das prioridades da atual gestão. As construções ilegais devem ser combatidas com rigor – afirma ela.

A subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, pensa de forma semelhante. – Bagunça e o que está irregular não será permitido e não vai virar paisagem em Jacarepaguá. Não queremos prejudicar ninguém, mas o direito é de todos e o espaço é público – acrescenta.

Além das demolições, a equipe da Prefeitura emitiu notificações para outras três construções irregulares, cujo processo administrativo já está aberto, tendo em vista a remoção. Também foram desligadas ligações clandestinas de luz e de água, sendo 15 instalações retiradas pela Light, cinco pela RioLuz e sete pela Cedae.

A operação teve a participação de 43 servidores e contou com o apoio da Coordenadoria Geral de Operações Especiais (CGOE), da Guarda Municipal, da Polícia Militar, da Comlurb, da Cedae, da Light e da RioLuz. Para o serviço, a equipe usou uma retroescavadeira, três caminhões e dez viaturas. Foram retiradas cerca de 30 toneladas de entulho.