Início Plantão Brasil Prefeitura entrega 17 carros elétricos em Paquetá e dá fim à tração...

Prefeitura entrega 17 carros elétricos em Paquetá e dá fim à tração animal

 

 

Dia 22 de maio a Prefeitura do Rio entregou 17 carros elétricos que vão substituir as charretes utilizadas para passeios turísticos em Paquetá. O transporte por cavalos foi proibido após recomendação do Ministério Público – que apontou sinal de maus-tratos e mau estado de conservação das cocheiras, além de contaminação ambiental por conta da urina e das fezes dos animais. A prefeitura está construindo uma garagem para abrigar os veículos. Até que seja entregue, os carros elétricos ficarão estacionados na sede da Região Administrativa de Paquetá.

 

 

 

No dia 19 de maio foram recolhidos os 31 cavalos que ainda faziam o serviço na ilha. Os animais foram levados para o Centro de Proteção Animal Fazenda Modelo, em Guaratiba, onde passaram por exames e receberam tratamentos e cuidados específicos (colocação de ferradura, banho, corte de crina, entre outros) e microchips de identificação.

 

 

 

Na segunda-feira (23/05), foi publicado no Diário Oficial do Município decreto que implanta o transporte por carrinhos elétricos e dá fim ao transporte com tração animal em Paquetá.

– Trata-se de uma decisão onde todos ganham: os charreteiros vão poder prestar um bom serviço para o turismo de Paquetá e melhorar a sua renda; o morador contará com transporte ecologicamente adequado; e a cidade terá um transporte que manterá a sua tradição. Foi uma medida tomada a partir do diálogo, com moradores e charreteiros, com o poder público e com a Justiça – disse o secretário executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo.

 

 

 

A gestão do novo serviço permanecerá com a Charretur, cooperativa que gerenciava as charretes puxadas pelos cavalos. Após a abertura de processo licitatório, a empresa vencedora ministrou treinamento para os condutores, que ganharam uniformes da prefeitura. 

 

 

 

Cada veículo tem capacidade de carregar cinco passageiros e pode trafegar a uma velocidade máxima de 19 km por hora. Não haverá custo de manutenção para os charreteiros nos próximos três anos. Todos os carrinhos já estão equipados com kit de bateria (cada um custa R$ 6 mil e dura dez anos) e a garantia é válida por cinco anos. Em caso de problema técnico, os charreteiros serão prontamente atendidos pela assistência técnica do fabricante.

 

 

 

Para a corretora de imóveis Maria da Glória Reginaldo, 65 anos, os carrinhos elétricos trarão mais visibilidade para a ilha, o que poderá ser benéfico para o seu trabalho:

 

 

– Estou achando tudo ótimo. Sentia pena daqueles cavalos, que não estavam aguentando mais trabalhar tanto. Esse serviço é muito bem-vindo.

 

Em agosto de 2015, por meio de uma resolução da Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda), ficou estabelecido que os cavalos poderão ser adotados por qualquer pessoa física ou jurídica que assinar termo se comprometendo a não utilizá-los, em hipótese alguma, para fins comerciais e/ou de tração. Sendo assim, dos 31 cavalos recolhidos em Paquetá, 20 foram doados à ONG Santuário das Fadas, de Itaipava, e os demais serão encaminhados para outro local ainda a ser definido.