Início Plantão Barra Primeira dama do Haiti visita restaurante cidadão da Cidade de Deus

Primeira dama do Haiti visita restaurante cidadão da Cidade de Deus

 

O secretário de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Antônio Claret, e a superintendente de Segurança Alimentar e Renda da SEASDH, Cláudia Regina Azevedo Fernandes, e o superintendente de Territórios da SEASDH, Daniel Misse, receberam, nesta quarta-feira, 20 de junho, no Restaurante Cidadão da Cidade de Deus, a primeira dama do Haiti, Sophia Martelly.

 

 

A agenda faz parte da programação da SEASDH na conferência Rio + 20. Durante a visita, a primeira dama pode conhecer as atividades do Restaurante Cidadão, as refeições de qualidade servidas para a população, a preocupação nutricional do projeto, e todas as outras atividades feitas no restaurante, como as oficinas de educação alimentar e nutricional, de como utilizar melhor os recursos para que a alimentação seja a mais adequada possível.

 

 

“Foi importante receber a senhora Sophia Martelly. Ela ficou muito impressionada e comentou que são importantes as informações que recebeu de nós aqui e que pensa em replicar esse modelo. Ela ficou bastante empolgada com a forma como trabalhamos nos equipamentos, com o Governo do Estado custeando cerca de 80% dos recursos e os usuários pagando apenas R$ 1. Ela achou muito interessante esse subsídio do poder público à alimentação da população e vai estudar como implementar isso no Haiti. Nós sabemos que é um desafio para o Haiti, um país extremamente pobre, que foi devastado recentemente por um terremoto, e é claro que é um desafio fiscal fazer um programa como esse, mas eu tenho certeza que o contato com a nossa experiência vai ajudá-los nesse momento em que eles estão formulando uma estratégia de superação da pobreza extrema também”, contou o secretário Antônio Claret.

 

 

Para a superintendente Cláudia Regina, partilhar a experiência do Rio com outros é um orgulho para sua equipe.

“Fazemos esse trabalho com muito profissionalismo e amor, e quando vemos a possibilidade de a nossa experiência ajudar a melhorar a vida de pessoas de outros países, que sequer conhecemos, é muito gratificante. Ficamos com a sensação de que estamos no caminho certo. Estamos muito felizes em receber as delegações estrangeiras e partilhar o nosso trabalho”, finalizou Cláudia.

 

 

O Rio de Janeiro mantém, atualmente, 16 Restaurantes Cidadão nas regiões Metropolitana, Baixada Fluminense, Sul e Norte Fluminense, Niterói e Itaboraí. Juntas essas unidades oferecem 10 mil cafés da manhã, ao custo de R$0,35, e 50 mil almoços, ao custo R$ 1, por dia. Com este programa, a SEASDH assegura o direito humano à alimentação, garantido pela Constituição Federal.

 

Fonte: Governo do Rio