Início Plantão Rio Programa Selo Verde vai reduz a poluição do ar

Programa Selo Verde vai reduz a poluição do ar

O Rio de Janeiro vai ganhar mais um aliado no combate às emissões de gases do efeito estufa. A secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Luiz Firmino, e o presidente da Fetranscarga, Eduardo Rebuzzi, assinam, nesta quinta-feira (13/5), um convênio para a implantação do programa “Selo Verde” no transporte rodoviário de carga.

O objetivo é diminuir as emissões de gases e reduzir a poluição do ar no estado, uma vez que as fontes móveis são responsáveis por 70% das emissões de gases poluentes. A Fetranscarga estima a adesão de pelo menos 50 mil veículos de carga ao programa.

A cerimônia será realizada às 10h30, na Churrascaria Porcão Rio’s, no Aterro do Flamengo. Também estarão presentes ao evento o presidente do Detran, Fernando Avelino e o presidente da Fetranspor, Lélis Teixeira, além de representantes da Petrobras,entre outras autoridades. Após a assinatura do convênio, Eduardo Rebuzzi e Marilene Ramos vão acompanhar uma demonstração prática da aferição da emissão de gases poluentes de um caminhão guindaste que receberá o primeiro selo verde. Outros dois caminhões de grande porte também serão inspecionados por técnicos do Inea na ocasião.

Com a formalização do convênio, a Fetranscarga passa a integrar o “Procon Fumaça Preta” – um programa do Inea, de monitoramento e adequação dos veículos a diesel aos padrões de emissão estabelecidos pelas legislações federal e estadual. Os veículos de transporte de carga que estiverem dentro dos padrões serão facilmente identificados: terão o “Selo Verde” afixado no pára-brisas.

O Procon Fumaça Preta é resultado de um convênio assinado, em dezembro de 2007, entre a Secretaria Estadual do Ambiente, Feema hoje Inea, Fetranspor e a Petrobras. – O selo verde é um instrumento de gestão ambiental e de comunicação extremamente importantes e permite que a sociedade fiscalize o trabalho que vem sendo feito e a forma como vem sendo prestado – disse Marilene Ramos.

Fonte: Secretaria do Meio Ambiente