Início Plantão Rio Projeto da Cedae ressocializa presos

Projeto da Cedae ressocializa presos

O apresentador de TV e empresário Luciano Huck ministrou, nesta quinta-feira, 27/5, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Aula Magna do 4º curso de “Agente de Reflorestamento Ambiental”, oferecido a detentos em regime aberto e semi-aberto por meio de convênio entre a Cedae, a Fundação Santa Cabrini e a UFRRJ. “Acho importante apoiar projetos como este da Cedae, que levam a sério a questão da ressocialização, um dos melhores caminhos para acabar com o nó penitenciário que temos no país”, afirmou Huck.

O curso é uma qualificação profissional de alto nível, pioneira no país, que conta com mais de mil horas de estudos técnicos e práticos e já garantiu o plantio de cerca de um milhão de mudas. A Cedae estima que mais de 300 detentos formados no curso sejam contratados ao longo de 2010 para projetos de recuperação de mata ciliar dos rios Macacu e Guandu. “O projeto está mudando a vida de cada um dos alunos. Afinal, com essa nova oportunidade, o nível de retorno ao crime é zero. A Cedae já conta com 400 apenados trabalhando”, disse o presidente da Cedae, Wagner Victer.

A expectativa é compartilhada pelo diretor da Fundação Santa Cabrini, Jaime Melo, para quem a qualificação dos detentos vai abrir as portas do mercado de trabalho. “O sucesso do replantando vida é tanto que tenho certeza que, quando as empresas souberem que alguém é oriundo do projeto, vão contratar imediatamente”, afirmou.

O idealizador do projeto, Alcione Duarte, comemorou o sucesso do Replantando Vida e afirmou que o curso dá aos formandos uma chance de recomeçar suas vidas e superar o estigma de ex-detentos, uma vez cumprida a pena. “Todos somos semelhantes. Ás vezes, erramos, mas temos o direito de corrigir e recomeçar. O projeto Replantando Vida ajuda a acabar com o preconceito que impede que essas pessoas sejam reinseridas na sociedade”, disse.

Para Luciano Huck, além de garantir aos detentos a reinserção na sociedade, o projeto ajuda ainda a transformar a rotina dentro das próprias penitenciárias. “É uma iniciativa que acaba com a ociosidade dos apenados, levando-os para o caminho da ressocialização ao invés do crime”, destacou o apresentador.

O curso de Agente de Reflorestamento Ambiental é composto de três módulos e abrange as seguintes matérias: relação água, solo e planta; fundamentos de botânica, viveiricultura, ética e cidadania; desenvolvimento sustentável, recuperação de áreas degradadas, manejo de paisagens e sistemas agroflorestais; e práticas em educação ambiental, planejamento, gestão e projetos, legislação ambiental e fundamentos de informática. 

Projeto Replantando Vida

O projeto Replantando Vida, lançado pelo governador Sérgio Cabral, é uma iniciativa da Nova Cedae que plantará, nos próximos anos, cinco milhões de árvores nativas, dentro do processo de preservação dos mananciais da empresa e no caminho de tornar a companhia uma empresa “carbon free” (certificado dado às empresas que não emitem poluentes). O replantio é realizado por presos do regime aberto e semi-aberto, ressocializados pelo Curso de Formação de Agentes de Reflorestamento em um convênio firmado entre a Nova Cedae, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e Fundação Santa Cabrini.

Fonte: Cedae