Início Plantão Rio Projeto Morar Carioca Verde no Chapéu Mangueira/Babilônia

Projeto Morar Carioca Verde no Chapéu Mangueira/Babilônia

O prefeito Eduardo Paes, acompanhado do secretário municipal de Habitação, Jorge Bittar, visitou na manhã de sábado, dia 14, as obras da unidade habitacional que está sendo erguida pela Secretaria Municipal de Habitação (SMH), através do Programa Morar Carioca Verde.

 

 

As intervenções nas duas comunidades serão apresentadas pela Prefeitura como modelos em práticas de sustentabilidade na Rio + 20, conferência internacional sobre meio ambiente que será realizada de 4 a 6 de junho de 2012 (20 anos após a Rio 92). As localidades serão beneficiadas com soluções ambientais que envolvem implantação de infraestrutura, acessibilidade e construção de moradias. Coordenada pela Secretaria Municipal de Habitação, o Programa Morar Carioca da comunidade soma investimentos de R$ 43,4 milhões.

 

 

Entre as medidas, destacam-se a utilização de materiais alternativos que não impermeabilizam o solo, como piso drenante e microjardinagem, iluminação pública em LED, coleta seletiva de lixo e energia solar. Além disso, os prédios serão construídos com estrutura metálica reciclada, tijolo ecológico, reuso das águas das chuvas e dos esgotos tratados nos vasos sanitários.

 

 

Trabalhando em parceria com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e com a ONU-Habitat, a proposta da Prefeitura é que as práticas de sustentabilidade adotadas nessa duas comunidades sejam aplicadas em outras áreas carentes beneficiadas pelo Programa Morar Carioca.

 

Ao final da visita, Paes visitou o Bar do David, no Chapéu Mangueira, que integra o perímetro de vias que serão beneficiadas pelo Morar Carioca Verde naquela comunidade. O estabelecimento está participando do concurso “Comida Di Buteco”, apoiado pela Prefeitura do Rio, por intermédio da Riotur. No local, ele depositou seu voto na urna do concurso e provou o bolinho de frutos do mar, que concorre ao prêmio.

 

 

a proposta da Prefeitura é que as práticas de sustentabilidade adotadas nessa duas comunidades sejam aplicadas em outras áreas carentes beneficiadas pelo Programa Morar Carioca.

 

Fonte:  Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro