Início Plantão Rio R$ 97 milhões para obras de infraestrutura no Rio

R$ 97 milhões para obras de infraestrutura no Rio

O governo federal deve liberar R$ 97 milhões para a realização de obras de infraestrutura no município de Campos dos Goytacazes, município do norte do estado do Rio de Janeiro. Os recursos se destinam a um projeto que prevê a recuperação de todo o sistema de canais das margens direita e esquerda do Rio Paraíba. Segundo o governo do Rio, as obras no Subsistema São Bento, na margem direita, estão em fase de licitação.
Entre outras ações, estão previstas a construção e a manutenção de comportas, de diques e travessias e a remoção de quaisquer interferências que possam prejudicar o curso das águas e a demarcação da Faixa Marginal de Proteção da Lagoa Feia.
Segundo o diretor de Recuperação Ambiental do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Carlos Abenza, as obras de infraestrutura, que devem resolver definitivamente o problema das cheias na região, devem começar num prazo de aproximadamente 12 meses. Para evitar que o município sofra prejuízos novamente no próximo verão, foi elaborado um estudo, em parceria com o Comitê de Bacia e a prefeitura, estabelecendo ações imediatas que possam minimizar os efeitos das chuvas nessa estação
Nos últimos três anos, o município de Campos dos Goyatacazes recebeu, segundo a Secretaria do Ambiente, mais de R$ 100 milhões em investimentos. Só pelo estado, por meio da secretaria e do Inea, foram repassados R$ 40 milhões provenientes do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam).
Desse montante, R$ 32 milhões estão sendo aplicados em obras emergenciais como a retirada de areia de canais e a reforma do Dique do Viana, em São João da Barra, além de ações pontuais no Rio Paraíba do Sul.
“Entre as medidas previstas, além das que já estão em andamento, estão a instalação de limígrafos, equipamento para medição de nível de água nas lagoas, a revisão de comportas e a instalação de uma ecobarreira próximo às comportas para a contenção de resíduos flutuantes, de modo a evitar que cheguem às lagoas e interrompam o fluxo das águas”, informou a secretaria, em nota.
Os municípios do norte do estado, principalmente Campos dos Goyatacazes e São João da Barra, vêm sofrendo seguidas perdas com a degradação ambiental. Em 2007, o rompimento do Dique do Viana causou a interdição da BR-356 em dois trechos, inundou diversos bairros e causou transtornos para a população. A recuperação do dique, que está sendo fiscalizada pelo Inea, deve ficar pronta em dezembro.
No ano passado, as chuvas afetaram mais de 400 mil pessoas no norte e no noroeste do estado, causando até mortes. Em Campos, foram necessários 13 abrigos provisórios para receber as 385 famílias que tiveram que deixar suas casas.

Fonte: Agência Brasil