Início Plantão Rio Rio capacita gestores do Bolsa Família para realizar cadastro único

Rio capacita gestores do Bolsa Família para realizar cadastro único

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, por meio da Coordenação Estadual do Programa Bolsa Família / CadÚnico, encerrou, na quarta-feira (28/6), a primeira etapa do Curso de Capacitação de Novos Técnicos no Formulário do Cadastro Único. A iniciativa visa a capacitação de 180 técnicos dos 92 municípios do estado.

 

O encontro tem como objetivo subsidiar os técnicos municipais responsáveis pelas entrevistas para a aplicação satisfatória do formulário do Cadastro Único, que é a principal ferramenta para a seleção de beneficiários para diversos programas e serviços nas três esferas de governo.

– Esse processo contínuo de capacitação é fundamental para a melhoria da qualidade das ações executadas pelos municípios. Além disso, constitui um excelente mecanismo de valorização dos profissionais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) – diz a superintendente de Renda de Cidadania, Ana Vieira.

 

O curso, com carga horária de 24 horas, foi dividido em duas etapas de três dias cada uma. Na primeira etapa foram qualificados 92 técnicos, um de cada município, entre os dias 26 e 28 de junho. Uma nova turma, com outros 92 técnicos, se inicia na próxima semana, entre 2 e 7 de julho.

 

Pela primeira vez no curso, a coordenadora do programa Bolsa Família no município de Valença, a assistente social Daiane Landim, de 25 anos, aprovou a iniciativa.

 

– Gostei muito do curso. Antes de coordenar o Bolsa Família, eu trabalhei no CRAS cadastrando as famílias, fazendo entrevistas. Sempre tive contato com o Cadastro Único, mas aqui eu descobri muitas coisas que não sabia, percebi muitas manias que temos, algumas coisas que fazíamos errado. Agora tenho outra percepção, foi muito útil e proveitoso. Vou montar uma capacitação para repassar o curso para a minha equipe e vamos abandonar alguns maus hábitos – disse Daiane.

 

Diretor e entrevistador do Bolsa Família de Três Rios, Jackson César da Silva, de 25 anos, fez a capacitação pela segunda vez e destaca a importância da ação também para a reciclagem dos técnicos.

 

– Eu já havia feito a capacitação e a principal diferença foi o fim do curso que tratou da questão indígena e extrativista e isso me acrescentou bastante, até porque com o tempo, a gente vai pegando alguns vícios e na capacitação a gente acaba corrigindo esses erros. Então mesmo sendo a segunda vez, acaba tendo uma melhora na prestação do serviço – afirmou Jackson.

A despesa com a capacitação, a hospedagem, a alimentação e o material instrucional, para os três dias de curso, foi custeada pela Subsecretaria de Ações Sócio-Educativas da Secretaria de Assistência Social. A capacitação, a hospedagem, a alimentação e o material instrucional, para os três dias de curso foi custeada com recursos repassados pelo Governo Federal ao Governo do Estado, através do Índice de Gestão Descentralizada Estadual (IGDO).

 

Fonte: Governo do Rio