Início Plantão Rio Rio de Janeiro lança mapa colaborativo para usuários de bicicletas

Rio de Janeiro lança mapa colaborativo para usuários de bicicletas

Desde o dia 19 de agosto a população da cidade do Rio de Janeiro passa a contar com um mapa colaborativo em um site criado pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Bikes, da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e pela organização não governamental (ONG) Meu Rio. Por meio da plataforma, os cariocas poderão denunciar assaltos, ausência de ciclovias, falta de educação no trânsito e falta de bicicletários, entre outros problemas. 

 

Bicicletas-eletricas

 

De acordo com o presidente da CPI, vereador Jefferson Moura (PSOL), a ferramenta surgiu com a necessidade de se criar um canal direto entre a população que utiliza bicicleta na cidade e a comissão.   O objetivo da comissão é investigar denúncias de roubo de bicicletas e revenda de peças, além de criar mecanismos para melhorar a situação do ciclista na cidade.

 

 

 

“Quem usa bicicleta poderá se situar no mapa e conhecer os problemas mais comuns dos ciclistas na cidade. A ferramenta serve, principalmente, para essas pessoas se comunicarem com a CPI de forma educativa, autônoma e com a garantia de que serão ouvidas. Todo o material levantado será encaminhado para o Poder Público para formulação de políticas voltadas para os ciclistas”, afirmou Moura.

 

 

Integrante da ONG Meu Rio, João Mauro Senise informou que a inspiração para criação dosite partiu de outra iniciativa da organização. “Fizemos reunião com a CPI e alguns grupos para entender se eles tinham demandas específicas para registro. Agora, qualquer um pode entrar e relatar seu problema. A ideia do mapeamento em tempo real veio da experiência sobre a ausência de árvores na zona norte do Rio, quando tivemos grande participação dos cidadãos. Outras iniciativas podem se inspirar nessa plataforma.”

 

 

O profissional autônomo José Henrique Nunes, de 49 anos, usa a bicicleta para trabalhar e disse que utilizará o programa para relatar a falta de respeito com os ciclistas no trânsito. “Já aconteceu de eu estar pedalando e um motorista mandar eu tirar a bicicleta da rua, ir para a calçada, que  é do pedestre. As pessoas precisam aprender as regras, o espaço de cada um e a compartilhar a rua”, concluiu.