Início Plantão Rio Rio negocia antecipação da entrega de barcas chinesas

Rio negocia antecipação da entrega de barcas chinesas

barcas-chinesasO Governo do Estado negociou ontem a antecipação da entrega de pelo menos uma das sete novas barcas que estão em processo de fabricação na China. A previsão é de que a embarcação chegue ao Rio de Janeiro em julho de 2014. Quando foi realizada a assinatura do contrato com o China Shipping Group, holding do estaleiro Afai Southern Shipyard, em março deste ano, o prazo de entrega era de março de 2015.

 

As sete embarcações terão capacidade para transportar 2 mil passageiros, cada uma. As barcas – equipadas com ar-condicionado e janelas panorâmicas – vão operar na travessia Rio-Niterói. Até agosto de 2015, todas as unidades estarão em operação. As novas embarcações têm dois andares, um destinado ao embarque e outro, ao desembarque. Idosos e deficientes irão contar com entradas laterais.

“Apenas na compra de barcas e de trens para o sistema ferroviário e o metrô vamos investir mais de US$ 1 bilhão. O governo fará um esforço para antecipar a entrega das barcas, a fim de começar a melhorar o serviço para a população”, explicou o vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão.

Capacidade de transporte da frota entre Rio e Niterói praticamente dobrará com as novas barcas

O governo do estado comprou nove embarcações novas, que vão acabar com as filas de espera nas estações: sete estão sendo construídas pelo estaleiro chinês e as outras duas, pelo estaleiro cearense Inace. O total dos investimentos é de R$ 273 milhões.

Com as novas barcas, a capacidade de transporte da frota passará de 12,8 mil passageiros por hora para 24 mil passageiros por hora em cada sentido. E o tempo médio de travessia Rio-Niterói, que hoje é de 18 minutos, passará para 12 minutos. Atualmente, nove embarcações fazem o percurso, sendo quatro catamarãs, adquiridos há pouco tempo, com capacidade para 1.300 passageiros, cada um, e cinco barcas antigas, que serão desativadas.

As Ilhas do Governador e de Paquetá também serão beneficiadas com a renovação da frota, recebendo os quatro catamarãs que atualmente operam na linha Rio-Niterói. Já as duas embarcações que estão sendo fabricadas no Ceará serão destinadas às travessias de Angra dos Reis e Mangaratiba. As barcas que servem a essas localidades têm 62 anos de uso.

Capacidade de transporte vai dobrar com as novas barcas

O governo estadual comprou nove embarcações, que vão acabar com as filas de espera nas estações: sete estão sendo construídas pelo estaleiro chinês e as outras duas, pelo estaleiro cearense Inace. O total dos investimentos é de R$ 273 milhões. Com as novas barcas, a capacidade de transporte da frota passará de 12,8 mil passageiros para 24 mil usuários por hora, em cada sentido. O tempo médio de travessia Rio-Niterói passará de 18 minutos para 12 minutos.

Atualmente, nove embarcações fazem o percurso, sendo quatro catamarãs, adquiridos recentemente, com capacidade para 1,3 mil passageiros, cada um, e cinco barcas antigas, que serão desativadas. A Ilha do Governador e Paquetá também serão beneficiadas com a renovação da frota, recebendo os quatro catamarãs que atualmente operam na linha Rio-Niterói. Já as duas embarcações que estão sendo fabricadas no Ceará serão destinadas às travessias de Angra dos Reis e Mangaratiba.

 

“Hoje, a idade média de toda a frota é de 47 anos. Com o investimento, vamos diminuir a idade de uso da frota. Isto significa redução nos custos de manutenção e, principalmente, qualidade e conforto para a população, mudando o paradigma de mobilidade de milhões de pessoas no estado”, afirmou o secretário
de Transportes, Julio Lopes.