Início Plantão Rio Rio será cidade-sede da Hora do Planeta no Brasil

Rio será cidade-sede da Hora do Planeta no Brasil

O Rio de Janeiro foi escolhido como cidade-sede nacional do evento global Hora do Planeta 2010. O anúncio foi feito na quarta-feira, dia 3 de março, pela WWF-Brasil, organizadora do movimento mundial de alerta contra o aquecimento global. A Hora do Planeta deste ano será realizada no sábado dia 27 de março, das 20h30 às 21h30, e pretende contar com a adesão de mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo.
 
Durante o lançamento o secretário Municipal de Conservação e Serviços , Carlos Roberto Osório, anunciou os monumentos cariocas que serão apagados na noite a Hora do Planeta. Além do Cristo Redentor e da Praia de Copacabana, que ano passado fizeram parte do movimento, este ano a Prefeitura do Rio também apagará as luzes do Pão-de-açúcar, Pedra do Arpoador e da Igreja da Penha. Também está nos planos da secretaria desligar a iluminação do Monumento aos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, o que ainda depende de autorização do Exército.
 
“Com esta escolha o Rio assume a sua responsabilidade e um papel de destaque na luta pela sustentabilidade.  A cidade será símbolo do programa no Brasil com transmissão visibilidade mundial”, concluiu o secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osório.
 

Dados da WWF

No Ano Internacional da Biodiversidade, o objetivo da Hora do Planeta no Brasil é conscientizar a sociedade sobre a importância da conservação e recuperação das matas, florestas e recursos hídricos nacionais como forma de proteção contra as mudanças climáticas, bem como para reduzir emissões de gases do efeito estufa causadas pelo desmatamento.  

Em 2009, milhões de brasileiros apagaram suas luzes e mostraram sua preocupação com o aquecimento global. No total, 113 cidades do País, incluindo 13 capitais, participaram da Hora do Planeta no ano passado. Ícones como o Cristo Redentor, a Ponte Estaiada, o Congresso Nacional e o Teatro Amazonas ficaram no escuro por sessenta minutos. No mundo, 4088 cidades de 88 países aderiram ao movimento na última edição.

Fonte: Secretaria de Conservação e Serviços Públicos