Início Destaque Rio2C atinge marcas significativas em sua segunda edição

Rio2C atinge marcas significativas em sua segunda edição

O maior evento de criatividade e inovação da América Latina volta em maio de 2020

O Rio2C encerrou sua segunda edição no domingo, dia 28 de abril, com números expressivos. Mais de 25 mil pessoas passaram pela Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, durante os seis dias de evento, no qual foram realizados 415 painéis – com a participação de 1020 palestrantes –, gerando um total de 780 horas de conteúdo.

No mercado, foram realizadas 1537 reuniões nas rodadas de negócios e 1811 inscrições de projetos para pitchings – nas áreas de música, inovação e audiovisual. Os organizadores do evento estimam um aumento de 20 a 25% de impacto econômico e volume de negócios em relação ao ano anterior. Em 2018, os números totais giraram em torno de R$ 200 milhões, enquanto em 2019 deverão ultrapassar a marca de R$ 250 milhões. Outro resultado que chama a atenção foi a quantidade de dados (downloads de fotos e videos, tráfego de informações) movimentados na rede wi-fi instalada pela Oi – com oito quilômetros de fibra ótica – para o evento: foram consumidos nove terabytes nos 150 mil acessos diários, número equivalente a 2,5 milhões de fotos em alta resolução ou mais de 3 mil horas de streaming.

“O importante deste evento é a troca, a criação e a diversidade. Estamos muito felizes porque foi isso que conseguimos proporcionar ao longo desses seis dias. Concentramos num mesmo ambiente milhares de pessoas ávidas por conhecimento e pela oportunidade de trocar de ideias, o que é fundamental para o desenvolvimento, a inovação e o avanço. Esse é o propósito e o recado do Rio2C. Vamos dialogar e encontrar soluções conjuntas, porque essa é a única forma de crescermos”, diz Rafael Lazarini, criador e CEO do evento, que terá sua terceira edição no dia 5 de maio de 2020.

Com patrocínio da Petrobras e da Oi, o evento se dividiu em três campos: Mercado, Conferência e Festival. Enquanto os dois primeiros foram voltados primordialmente para empreendedores e profissionais da indústria criativa, o último ofereceu uma série de experiências, oficinas e painéis destinados a estudantes, universitários e jovens recém-formados interessados por inspiração, informação e relacionamento.

AUDIOVISUAL

Um dos pilares do Rio2C, evento sucessor do RioContentMarket – o mais importante encontro de negócios do setor audiovisual no Hemisfério Sul ao longo de sete edições –, o audiovisual reuniu alguns dos maiores nomes do setor no Brasil e no mundo em mais de 60 palestras que abordaram temas variados, como as narrativas para diversos tipos de plataforma; criação, desenvolvimento e produção; direção; fotografia; roteiro; VOD; inteligência artificial; big data; blockchain; políticas públicas para o audiovisual; leis de incentivo e comercialização para o mercado internacional.

Alguns dos destaques da área foram Ted Sarandos, Chief Content Officer (CCO) da Netflix; Charlie Brooker e Annabel Jones, respectivamente criador e produtores executivos da série Black Mirror; Roberto Rios, o Vice-Presidente Corporativo, e Produções Originais da HBO Latin America; os jornalistas e documentaristas Betsy West e Oren Jacoby; Morena Baccarin, uma das atrizes brasileiras de maior sucesso internacional na atualidade; e o ator Cauã Reymond.

“Com a participação de centenas de profissionais do mercado nacional e internacional, o mercado se mostra forte, potente e necessário para todo mundo. Vimos, através dos painéis de narrativa e de linguagem aqui apresentados, a importância da criação audiovisual para a compreensão do mundo. Contar as histórias através do uso dessa linguagem é como fazer um espelho da sociedade. O audiovisual é transformador, fundamental, porque o consumo de audiovisual é enorme nesse país”, analisa Carla Esmeralda, curadora geral do Rio2C.

O Business Hall, novidade neste ano, foi um espaço exclusivo para profissionais do audiovisual para networking, com objetivo de promover a maior interação entre produtores de conteúdo e os executivos da indústria. Produtores, realizadores e criadores do segmento defenderam projetos de séries, programas ou filmes – documentais, factuais, ficcionais ou infantis – em pitchings perante uma banca composta por importantes nomes do mercado, bem como uma plateia de compradores do mundo inteiro, ou em rodadas de negócios individuais previamente agendadas pela organização do Rio2C.

“O audiovisual está vivendo um momento de paralização das atividades da Ancine e o Rio2C foi um momento de reflexão e de aproximação entre todos os elos do mercado. O evento serviu também para aguardar as novidades que vêm da Ancine, com um novo vigor e com um pensamento já transformado pelo evento”, avalia Carla.

Este ano, foram mais de 420 players confirmados, entre eles 34 empresas internacionais que estiveram pela primeira vez no evento, como os executivos da BBC, Blue Spirit, Canal+/Studio Canal, Caracol Television Channel 4, RAI – Fiction, Sony Music Entertainment, Televisa, Tencent, UR e Toei Company.

MÚSICA

A narrativa do samba e do funk; interpretação e composição; trilha sonora; gestão de carreiras; streaming; mercado fonográfico; ticketing; Rock in Rio; o negócio dos musicais no Brasil; aspectos jurídicos do entretenimento ao vivo no país; a importância das rádios no desenvolvimento das carreiras dos novos artistas e a potência da música urbana, através das favelas e periferias, foram alguns dos principais temas abordados nos painéis de música.

Palestrantes como Heitor TP, respeitado pela composição de aclamadas trilhas sonoras em Hollywood – que também se apresentou na Grande Sala ao lado da Orquestra Petrobras, sob a regência de Isaac Karabtchevsky, com repertório de composições de sua autoria para o cinema –; Konrad Dantas, o KondZilla, criador de um dos maiores canais de música do YouTube no mundo; Alcione; Monarco; Ludmila; Maria Rita; Rael e Elza Soares estiveram entre os destaques da área.

“É impossível descrever o tamanho da felicidade com o sucesso do Rio2C. Foi uma semana com muita troca de conhecimento, com pitchings e palestras espetaculares sobre narrativas do samba e do funk, entre outros assuntos,  incluindo uma linda homenagem a Elza Soares”, afirma Zé Ricardo.

Na parte dedicada a profissionais do setor, artistas e bandas selecionados previamente pela curadoria do Rio2C se apresentaram ao vivo diante de uma comissão formada por 20 nomes – entre especialistas, produtores, jornalistas e programadores de rádio e TV do setor –, além de uma plateia de executivos do mercado fonográfico e do show business.

“O grande charme do Rio2C, na música, foram os pitchings. Mais de 500 artistas se inscreveram, dos quais foram selecionados 19, que fizeram shows durante a semana para a comissão da música. Alguns artistas já saíram daqui contratados, caso do cantor pernambucano Martins que assinou contrato com uma gravadora e foi escalado para o Festival Queremos”, comemora Zé Ricardo, curador musical do Rio2C.

INOVAÇÃO

Foram ao todo 29 painéis com 104 participantes sobre as tendências e transformações disruptivas nas áreas de transporte; alimentação; saúde; agricultura; mobilidade; comércio; educação; finanças; bem-estar e entretenimento; digitalização do dinheiro; carne produzida diretamente das células animais (dispensando a criação e abate de rebanhos) e inteligência artificial.

Ricardo Penzin, Diretor de Desenvolvimento de Negócios da Hyperloop Transportation Technologies (HTT), empresa que está desenvolvendo um sistema de transporte de carga e passageiros de alta velocidade, em cápsulas dentro de tubos a vácuo; Maria Occarina, Diretora de Marca e Criação da Memphis Meat, startup californiana que recebeu investimentos de Bill Gates, Richard Branson e Cargill para lançar em breve no mercado a carne produzida a partir de células animais; e Yael Djemal, Diretora de Produto da BrainQ, startup israelense que está desenvolvendo um software para tratar desordens neurológicas de forma inédita e não-invasiva estão entre os executivos que fizeram parte da grade de palestras.

Também se destacaram André Vellozo, que falou sobre a transformação digital para os negócios e a inteligência da estratégia de dados no consumo, e Louis Black, criador do SXSW, um dos maiores festivais de inovação e criatividade do mundo, que conversou sobre as semelhanças entre o Festival de Austin e o Rio2C.

No mesmo formato realizado no audiovisual e na música, foram realizados pitchings de inovação, onde as startups selecionadas previamente pela curadoria do Rio2C apresentaram seus projetos a investidores.

“Acho que a nossa curadoria conseguiu provar a tese de que no futuro todas as empresas serão empresas de tecnologia”, resumiu Bernardo Zamijovsky, curador da área de inovação.

NEUROCIÊNCIA

Uma das grandes novidades desta edição ficou por conta do BrainSpace, área dedicada a novas percepções sobre o funcionamento do cérebro humano e novas oportunidades de se entender um grande conjunto de funções mentais – da tomada de decisões à criatividade expressa nas artes, ciências e tecnologia.

“O Rio2C acertou na escolha. O fato do evento ter a criatividade como base, permitiu colocar a neurociência no mesmo patamar e isso ficou claro com as filas quilométricas no BrainSpace”, explica o neurocientista Stevens Rehen, curador do espaço e uma das maiores autoridades do país em pesquisas com células-tronco.

Estiveram presentes o designer biomédico e artista Alan Macy, fundador da Biopac Systems; Sidarta Ribeiro, diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Fernanda Moll, presidente do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino; e Ronald Fischer, diretor do Laboratório de Evolução da Mente, Corpo e Cultura da Universidade de Victoria, na Nova Zelândia, entre outros.

“Uma das coisas que mais me chamou a atenção aqui foram as experimentacões de arte e ciência. Tivemos o Alan Macy que pegou um coração de plástico, ligado por um eletrôdo em uma pessoa da plateia. Esse coração passou a bater na mesma frequência e as pessoas puderam senti-lo nas mãos. Essa mudança de sensações, relacionada com luz e com sons, gerou uma alteração perceptível. Com isso, tivemos a possibilidade de levar a ciência para um outro nível de discussão”, afirma Stevens.

MARCAS

As marcas tiveram uma participação maior nesta edição. Além do Summit, realizado no primeiro dia da Conferência em parceria e cocuradoria com o Meio & Mensagem, o evento contou como uma nova área de conteúdo dedicada exclusivamente às temáticas e tendências relacionadas as marcas e ao mercado publicitário, a Casa das Marcas.

A definição dos temas do Summit leva em conta também todo o espírito do tempo em que vivemos, uma vez que as marcas, como influenciadoras e difusoras culturais, precisam saber a hora e, principalmente, o tom adequado para entrar nas conversas que sejam pertinentes ao seu posicionamento e à expectativa da sociedade. Líderes da indústria da comunicação, executivos-chefes de marketing das principais empresas do país e, principalmente, os profissionais que estão fazendo a diferença colocando a mão na massa para valer no dia a dia de suas empresas particparam de palestras.

Já a Casa das Marcas aprofundou a intersecção entre a publicidade, o marketing e o entretenimento, explora o futuro do marketing e da comunicação, e trouxe para o Rio2C os maiores especialistas, criativos e executivos do mercado. Keynotes e palestras fizeram um mergulho no promissor universo de conteúdo para marcas, num ambiente propício para negócios, conhecimento e relacionamento.

Passaram pela Casa das Marcas nomes como PJ Pereira, top CCO na Adweek’s Creative 100, reconhecido pelo “Creativity 50”, e nos 4A’s 100 Pessoas que Tornam a Publicidade Incrível, e Joanna Monteiro, CCO da FCB Brasil, ganhadora de um Grand Prix na categoria Mobile. A Petrobras convidou o físico Marcelo Gleiser, recentemente condecorado com o Nobel do diálogo e espiritualidade, para um painel sobre ciência ao lado de Francielly Rodrigues, que, aos 17 anos de idade, já ganhou mais de 10 prêmios científicos.

EXPO

Outra novidade do Rio2C, a EXPO ofereceu um espaço de conteúdo e ativações de marcas e parceiros que ocupou o térreo da Cidade das Artes.

O espaço XRBR instalou quatro domos com experiências de realidade virtual e aumentada, sendo um deles com curadoria da VR Days. O XR Arcade promoveu uma imersão no mundo da realidade virtual em que foram exibidos conteúdos produzidos pelos mais importantes estúdios do Brasil e do mundo, como Madame Galéria, criado pela produtora Broders, que levou o participante a uma viagem pelo Cosmos; ou Viking Days, lançado no Oculus Go, HTC Vive, Oculus Rift e PlayStation VR, mistura de Job Simulator com WarioWare.

O Oi Futuro, instituto de inovação e criatividade da Oi, patrocinadora do evento, também esteve no Rio2C compartilhando aprendizados e projetos transformadores nas áreas de educação, cultura e empreendedorismo social. A Oi apresentou histórias inspiradoras nascidas no Oito, hub de empreendedorismo e inovação da companhia para aceleração de startups e ainda mostrou ao mercado soluções digitais que a companhia oferece a outras empresas para que aprofundem o uso da tecnologia em seus negócios.

A Petrobras, patrocinadora do Rio2C, esteve presente em três diferentes espaços. No Espaço Jornada pelo Conhecimento Petrobras, principal área da marca no evento, a Petrobras convidou o público para o laboratório sobre rodas da empresa, fruto da parceria tecnológica da Petrobras com a McLaren na Formula 1. Neste espaço, também foi oferecida a oportunidade do público ser desafiado sobre os principais temas do Rio2C: criatividade e inovação. A Arena Petrobras Robocup promoveu uma competição de robôs para divulgar os avanços das pesquisas e a divulgação científica nas áreas de robótica e inteligência artificial. A partida de futebol de robôs é uma plataforma para demonstrar, de maneira lúdica, soluções para problemas reais do dia a dia de maneira a atrair o grande público.

O BNDES ofereceu painéis com apresentação de case studies e modelos de sucesso. Débora Ober, Produtora Executiva da UP! Content, criadora da série educacional de desenho animado Bubu e as Corujinhas, falou sobre o desafio de criar histórias para as crianças e o processo de realização, e Geórgia Costa Araújo, Sócia-Diretora da produtora Coração da Selva, à frente de obras como Onde está a felicidade e Praia do Futuro, contou como é trabalhar com diferentes formatos e as especificidades narrativas e de produção de séries de TV, longas-metragens, conteúdo transmídia e documentários.

O We Work ofereceu sessões do Talk by We sobre tecnologia, criatividade e inovação, além de bate-papos com os palestrantes do Rio2C, onde os participantes conheceram de perto nomes como Wilson Lannes, VP e CFO, da Sony Music Brasil, Maria Frastrone, Pró-Reitora de Pós-Graduação do IBMEC, entre outros.

Os participantes ainda puderam participar de monitorias, workshops, palestras e experiências em realidade virtual nos espaços Semp TCL, Firjan, Seagate, SPCine, Grupo Band, SBT e Canal Like, que compôs o espaço com experiência e ativações.

A FESTIVALIA

No fim de semana, o Rio2C abriu suas portas para o público com uma série de atrações. A programação, batizada de Festivalia, incluiu shows de música, experiência de realidade virtual, palestras, bate-papos, oficinas com profissionais da indústria criativa e encontros nos bastidores dos fãs com seus ídolos. O Porta dos Fundos realizou um painel com Fábio Porchat e Antonio Tabet, e os roteiristas e atores do Choque de Cultura falaram sobre os dez anos do projeto. Assuntos como a arte da fotografia, da edição, da trilha sonora e da narrativa também foram temas das plaestras, que incluiu um bate-papo de Amora Mautner e Maria Camargo.

O Espaço das Empresas Globo recebeu importantes profissionais do grupo, enquanto o o IED fez workshops de Moda, com o estilista, stylist e consultor de moda Dudu Bertholini; de Branding – Gestão de Marca, com a coordenadora e mentora do Master em Branding do IED, Ana Cotta, e Processos Criativos Colaborativos, com o prof. Arthur Kjá.

Na música, o Rio2C abriu suas portas para os novos talentos da cena musical com diversos shows. No Palco Eletroacústico se apresentaram Martins, Cai Sahra, Jonathan Feer, Gragoatá e Duda Brack. E o Palco Música, no térreo, recebeu Anderson Primo, Martte, Isabela Moraes, Rashid, Nanda Garcia, Jorge Airton e Simone Mazzer.

O Rio2C exibiu na Grande Sala cinco filmes: Amazônia, o Despertar da Florestania, de Christiane Torloni e Miguel Przewodowski; Rindo à Toa – Humor Sem Limites, de Claudio Manoel, Álvaro Campos e Alê Braga; Simonal, de Leonardo Domingues; Elogio da Liberdade, estreia de Bianca Comparato como diretora, e o documentário A Juíza (RBG), codirigido por Betsy West e Julie Cohen, nomeado ao Oscar® de 2019 nas categorias Melhor Documentário e Melhor Canção Original.

Fotos Graça Paes/ Zapp News

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here