Início Plantão Barra Rock in Rio: Metallica fecha com chave de ouro o 4o. dia...

Rock in Rio: Metallica fecha com chave de ouro o 4o. dia do Festival

Por Graça Paes e Victor Bellani, RJ

 

Metallica  (Foto de Graça Paes)
Metallica (Foto de Graça Paes)

 

O quarto dia de Rock in Rio foi o dia do heavy metal. Logo assim que abriram os portões, o point foi o Palco Sunset, por onde passaram República, Dr.Sin, Roy Z, Almah, Hibria, Sebastian Bach e Robie Zombie. A Rock Street também recebeu com metal os rockeiros.

 

Sepultura  (Foto de Graça Paes)
Sepultura (Foto de Graça Paes)

 

No Palco Mundo, o Sepultura e o Tambours Du Bronx abriram a noite. Já a segunda banda, Ghost, não agradou o público. O sexteto sueco apagou a chama acessa pelo Sepultura, que abriu o Palco Mundo.  O show foi uma espécie de culto, teve hinos religiosos e canto gregoriano, mas numa noite de metal pesado, ficou deslocado.

 

Ghost  (Foto de Graça Paes)
Ghost (Foto de Graça Paes)

 

Alice in chains  (Foto de Graça Paes)
Alice in chains (Foto de Graça Paes)

A banda americana Alice in Chains, terceira a se apresentar, entrou em sintonia perfeita com o público. E, fez um show contagiante, quesito no qual perdeu apenas para o Metallica, que encerrou o dia do Metal, e que foi a banda mais aguardada pelo público do festival.

 

Sepultura  (Foto de Graça Paes)
Sepultura (Foto de Graça Paes)

 

Metallica foi consagrada

A banda empolgou o público com as músicas “Main in the box” e “Would”. Logo na abertura, o vocalista William DuVall – que substitui Layne Staley, morto em 2002 por overdose – saudou o público e improvisou o português ao dizer “É uma honra tocar no Rock in Rio”.

 

De volta ao Brasil e novamente escalado para fechar um dia de apresentações no Rock in Rio, o Metallica subiu ao palco principal com 30 minutos de atraso e a missão de fechar um dia repleto de atrações voltadas ao heavy metal como o Ghost, Rob Zombie e Sebastian Bach, mas o atraso não tirou nem um pouco a empolgação do público, que durante quase 2h30, cantou desde o começo antigas faixas da banda, como “Hit the Lights”, do álbum “Kill’em All” e “Master of Puppets”. Foi a sexta passagem do quarteto californiano pelo Brasil.

 

 

James Hetfield segurou firme o repertório, baseado principalmente em músicas da fase clássica do grupo, a exemplo da apresentação de 2011 no festival. O primeiro coro intenso dos fãs veio com a pesada “Masters of Puppets”. Hetfield gritou tanto que chegou a cuspir no meio da cantoria. Perto do fim da faixa, ergueu o microfone para captar os gritos de “master, master” emanados da plateia.

 

 

O grupo tocou clássicos como “Enter Sandman”, “Nothing else matters” e fechou com “Seek and destroy”. O show mais empolgante da noite, e com certeza um dos melhores da edição do Rock in Rio 2013 até agora. Uma apresentação para não deixar os fãs de rock metal e do Metallica esquecerem tão cedo.

Pessoas passando mal   (Foto de Graça Paes)
Pessoas passando mal (Foto de Graça Paes)

Muitos fãs passaram mal, muitos se espremeram, mas o público fiel esperou até o último acorde para sair da Cidade do Rock.

Fãs de espremendo  (Graça Paes)
Fãs de espremendo (Graça Paes)

 

Saída da Cidade do Rock

Do lado de fora, filas imensas, e que se repetiram no Terminal Alvorada. O quarto dia foi bem tumultuado.

 

Vale lembrar que para sair da Cidade do Rock é necessário comprar o RioCard, pois as roletas perto do autódromo não aceitam dinheiro.