Início Plantão Brasil Salvador tem as piores calçadas do Brasil

Salvador tem as piores calçadas do Brasil

Estudo apresentado na manhã de hoje (26 de abril) revelou as condições de calçadas em 12 capitais do país. Pedestres poderão mostrar a situação das calçadas em suas cidades, postando fotos e comentários no Portal Mobilize Brasil.
O Mobilize Brasil, movimento em prol da mobilidade urbana sustentável, apresentou na manhã de hoje (26 de abril), em São Paulo (SP), levantamento sobre as condições das calçadas em pontos-chave de doze capitais do país. São elas: Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), São Paulo, Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Brasília (DF), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Natal (RN), Recife (PE) e Manaus (AM).

Segundo o levantamento intitulado Calçadas do Brasil, as dez calçadas em pior situação estão em Salvador, Rio de Janeiro, Manaus e Recife. Considerando a média geral das cidades, que engloba todos os trechos avaliados, Manaus é que tem a pior nota (3,6), seguida por Rio de Janeiro (4,5) e Salvador (4,61).

Ao todo, foram avaliadas 102 calçadas, a partir de oito critérios: irregularidades no piso, largura mínima de 1,20 m, conforme norma ABNT, degraus que dificultam a circulação, outros obstáculos, como postes, telefones públicos, lixeiras, bancas de ambulantes e de jornais, entulhos etc, existência de rampas de acessibilidade, iluminação adequada da calçada, sinalização para pedestres, paisagismo para proteção e conforto.

Apesar das condições das calçadas de Manaus, Rio de Janeiro e Salvador chamarem a atenção, todas as capitais avaliadas apresentam problemas, ressalta o coordenador do levantamento Marcos de Sousa. Irregularidades no piso, excesso de obstáculos físicos e falhas de sinalização, por exemplo, são alguns dos problemas comuns à maior parte dos locais visitados pela equipe do Mobilize Brasil.

 

“A nota de corte para uma calçada ser considerada de qualidade é 8. Apenas 21 das 102 calçadas analisadas alcançaram essa nota, o que mostra que a situação é de precariedade na imensa maioria das cidades avaliadas”, afirma o coordenador.
Marcos de Sousa lembra que o levantamento é apenas o início da campanha Calçadas da Brasil. A ideia é que as próprias pessoas possam mostrar a situação das calçadas da sua cidade. O mesmo formulário usado pela equipe do Mobilize Brasil estará disponível para o público, no portal: www.mobilize.org.br. “A partir desse panorama mais amplo, vamos formatar um documento para entregar aos Ministérios públicos e prefeituras e ao Ministério das Cidades, chamando a atenção para o problema.”.
O estudo completo está disponível no Portal Mobilize Brasil: www.mobilize.org.br