Início Plantão Rio Sambista Fred Camacho lança CD solo em show no Teatro Rival

Sambista Fred Camacho lança CD solo em show no Teatro Rival

 

Criado musicalmente no Morro do Salgueiro sob a manha da bateria furiosa de Mestre Louro e fortemente influenciado por Almir Guineto, o bamba do banjo ecavaquinho, Fred Camacho, lança seu primeiro CD solo, no próximo dia8 de maio,terça-feira, às 19h30, emshow no Teatro Rival.

 

 

Conhecido por ser excepcional instrumentista,Fred Camacho é nome do samba que já tem estrada. O cantor e compositor tem emseu currículo nomes respeitáveis que gravaram suas músicas e com os quaisfirmou parceria, como Arlindo Cruz,Beth Carvalho, Zeca Pagodinho,Alcione, Fundode Quintal, Martinho,Dudu Nobre e Maria Rita.

 

 

No show de estréia, Fred Camachoapresenta 14 músicas que estão neste primeiro álbum independente e trazparcerias de peso com Nei Lopes, Arlindo Cruz, Almir Guineto, CassianoAndrade,Rogê, Marcelinho Moreira,Wanderson Andrade e Zeca Pagodinho,entreoutros.

 

 Ao palco do Rival, Fred Camacho convida paraparticipação especial os sambistas Dudu Nobre e Xande de Pilares.

 

Quem assina a produção musical deste primeirocd independente de Fred Camacho, que sai pelo selo Bolacha,é o premiado maestro e arranjador Ivan Paulo,que destaca:

 

 “Em Quando o Mal Virar Mel, nota-seclaras evidencias que me conduziram a uma concepção de arranjo voltada para otoque de sensibilidade,  faixa para se ouvir sozinho e pensar….pensar… como aquele menino de Em Busca da Sorte, trabalhado aos moldes de um Almir Guineto e/ou de um Mestre Louro jamaispensaria em, um dia, lançar no mundo do samba um documento de tamanha envergadura como este CD. Com este disco – ao mesmo tempo simples e refinado;“pra tocar no rádio” e para motivar reflexão – Fred Camacho coloca o seu talento e seu ímpeto a serviço de uma obra inadiável: a recuperação daidentidade salgueirense. E o faz muito bem e reverentemente, como se lê no seu“Agradecimento Especial” ao “maior sambista do mundo: Almir Guineto”, aposto no encarte do CD.”

 

  

A partir deste trabalho de Fred Camacho,talvez Nei Lopes mude de idéia, quando diz que, “por razões nem sempre fáceis de explicar, a comunidade do Salgueiro (morro e asfalto) é, entre os núcleoshistóricos do samba carioca, a de menor presença no nosso cancioneiro popular”.

 

 Serviço:

 

Teatro Rival Petrobras

 

Dia 08/05– Terça-feiraàs 19h30

 

Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel:2240-4469

 

Preço:

 

R$ 45 (inteira)

 

R$ 30(os 200 primeiros pagantes)

 

R$ 22,50 (meia)

 

Classificação: 16 anos

 

Capacidade: 472lugares