Início Plantão Brasil Sebrae assina convênio com PNUD

Sebrae assina convênio com PNUD

 Avançar no desenvolvimento de um sistema comercial e financeiro não discriminatório, formular e executar estratégias que ofereçam aos jovens um trabalho digno e produtivo e ainda tornar acessíveis os benefícios das novas tecnologias, em especial de informação e de comunicação. Com esses objetivos, o Sebrae assinou na quarta-feira (30), um convênio de cooperação  técnica e financeira com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 

O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, participou da assinatura do acordo, durante a cerimônia de entrega do 4º Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), realizado no Palácio do Planalto com a presença da presidente Dilma Rousseff.
Além do Sebrae, instituições como Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Furnas, Petrobras e entidades do setor privado vão disponibilizar recursos da ordem de R$ 34,5 milhões para concretizar, até 2015, as ações propostas pelo PNUD. O Sebrae repassará R$ 2 milhões nos próximos quatro anos.  

Entre os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) enumerados pelas Nações Unidas estão iniciativas para  acabar com a miséria, oferecer educação básica de qualidade para todos, promover a igualdade entre os sexos e valorizar a mulher, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde da gestante, combater a AIDS, garantir a sustentabilidade ambiental e estabelecer parcerias mundiais para o desenvolvimento. É nesse último objetivo que se insere a ação do Sebrae. Cabe à instituição divulgar entre os gestores municipais e lideranças empresariais as metas do PNUD.

No Brasil, a Secretaria Geral da Presidência da República tem a incumbência institucional de coordenar e articular o relacionamento do governo com as entidades da sociedade civil. O órgão propôs ao Sebrae trabalhar em conjunto, com foco nos Objetivos do Milênio.

Segundo a analista de Políticas Públicas da instituição, Inês Schwingel, entre as ações para atingir os objetivos estão estudos e pesquisas, a inserção dos ODM nas articulações do Sebrae com gestores municipais e lideranças empresarias, e a implantação e acompanhamento dos indicadores do objetivo que trata das parcerias mundiais para o desenvolvimento. ”A participação do Sebrae se justifica pela seriedade das discussões referentes à sustentabilidade empresarial dos pequenos negócios e ainda uma maior competitividade das micro e pequenas empresas”, explica a analista.

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias