Início Plantão Rio Seminário Rio de braços abertos para a Tecnologia

Seminário Rio de braços abertos para a Tecnologia

Energia, turismo e economia do conhecimento. Esse foi o fio condutor do Seminário “Rio de braços abertos para a Tecnologia”, que aconteceu hoje no Salão Mauá do Edifício R-1 (Avenida Rio Branco, 1), no Centro. A palestra inaugural foi com o professor Josep Miguel Pique, um dos diretores do distrito [email protected].

Durante a reunião o professor Josep Piquê destacou os projetos de inovação urbana naquela cidade espanhola através da implementação do projeto [email protected] Barcelona, que levou Barcelona a ser vista como a Cidade do Conhecimento, Inovação e Arte.

O diretor do Parque Tecnológico do Rio Maurício Guedes falou sobre as áreas tecnológicas no Município do Rio de Janeiro e o Parque Tecnológico do Rio. A iniciativa do evento teve como objetivo trazer para a Cidade do Rio de Janeiro subsídios e fundamentos do projeto [email protected], que passará por uma avaliação de implantação no Rio de Janeiro.

A Cidade de Barcelona recebeu um novo ordenamento urbanístico com o projeto [email protected] Barcelona, virando um modelo de cidade onde empresas inovadoras convivem com centros de investigação, formação e transferência de tecnologia.

Através deste trabalho, foram criadas novas redes de relação formais e informais, fomentando a criação de projetos de cooperação empresarial local e internacional, melhorando a relação social e empresarial, aumentando a qualidade de vida e de trabalho na cidade.

Participaram do evento o secretário Especial de Ciência e Tecnologia, Rubens Andrade, que falou sobre o Programa de Ciência e Tecnologia da Prefeitura do Rio e o Secretário Extraordinário de Desenvolvimento, Felipe Góes, que abordou o tema: Plano de modernização portuária do Rio.

Seminário mostra revitalização do Porto

O Secretário Municipal de Desenvolvimento, Felipe Góes, explicou para empresários o projeto Porto Maravilha, que se baseia em três áreas potenciais: energia devido a grande produção de petróleo e gás na região; turismo, pois chegam à cidade dois milhões de turistas por ano; e economia do conhecimento porque o Rio produz o maior número de mestres e doutores do país, além de sediar diversas empresas de telecomunicações.

Em seguida, exibiu um vídeo sobre a revitalização da área portuária, explicando as obras que serão realizadas nas duas fases do projeto. A primeira no valor de R$200 milhões, com recursos da prefeitura carioca.

Fonte: Prefeitura do Rio