Início Plantão Rio Seop leva 33 mijões para a delegacia

Seop leva 33 mijões para a delegacia

O Choque de ordem prendeu hoje, durante o jogo e as comemorações da vitória do Brasil sobre Coréia do Norte, 33 mijões. Vinte em Copacabana e 13 na Tijuca, nas imediações da área conhecida como Alzirão. Entre os flagrados pela fiscalização na Tijuca estavam um português e três militares: um tenente da Marinha e dois cabos, um da Aeronáutica e outro do Exército. Três mulheres estão entre os 20 mijões detidos em Copacabana, nas proximidades do Fifa Fan Fest. Todos foram encaminhados às 19ª (Tijuca) e 12ª (Copacabana) DP, respectivamente e vão responder por ato obsceno.

Uma hora antes da partida, o Choque de Ordem deu início à fiscalização para coibir estacionamento irregular, a venda de mercadorias por ambulantes não autorizados e ao xixi na rua. Seis flanelinhas foram detidos, quatro em Copa e dois em Ipanema. Entre os encaminhados à delegacia, três tinham passagens pela polícia. Um deles, Márcio Cláudio Silva Anastácio, de 32 anos, já cumpriu pena por tráfico, assalto e furto e estava em liberdade condicional. Um dos detidos em Ipanema portava um cigarro de maconha.

Ao todo, foram rebocados 58 veículos, 42 nas imediações do Alzirão, na Tijuca, e 16 em Copacabana.  Um trio elétrico sem autorização de funcionamento também foi rebocado pelo Choque de Ordem nas proximidades do Alzirão, na rua Conde de Bonfim. Agentes do Controle Urbano multaram um caminhão da Brahma que fazia o abastecimento de carrocinhas de chope. Por estar sem autorização da Prefeitura, o veículo foi retirado da esquina das rua Conde de Bonfim com Valparaiso, também na Tijuca.

O secretário especial da Ordem Pública, Alex Costa, fez um balanço do primeiro dia de operações que mobilizou 300 pessoas entre agentes da Seop, fiscais da CCU e Guardas Municipais, para assegurar as festividades nas áreas de maior aglomeração na Tijuca e na Zona Sul:
– Está provado que é possível ter festa, descontração e alegria com um pouco de ordenamento. O Choque de Ordem tem atuado para assegurar ao torcedor carioca uma festa mais ordenada e com mais qualidade. A fiscalização das posturas e leis municipais acaba contribuindo para se ter um melhor ambiente, principalmente no que se refere à segurança pública.  Um ambiente ordenado é menos propício ao pequeno delito.

Quanto ao xixi na rua, Alex Costa advertiu que a fiscalização será dura com o infrator:
– O xixi na rua é uma das coisas que mais irritam o carioca, conformem nos apontam as pesquisas. Argumentar que não ter banheiro público é licença para fazer a rua de mictório público não será tolerado. A Prefeitura está de volta às ruas, fazendo valer sua autoridade para preservar a cidade de atos de vandalismo e desamor ao Rio, como é o caso de quem urina nas ruas.
 
 

 

Fonte: Seop