Início Plantão Rio Sistema online facilita declaração de vacinação contra febre aftosa

Sistema online facilita declaração de vacinação contra febre aftosa

 

 

Está mais fácil para o pecuarista fluminense declarar a vacinação dos seus animais contra Febre Aftosa, Brucelose e Raiva. Graças ao início do funcionamento do Sistema Integrado de Defesa Agropecuária, da secretaria estadual de Agricultura, está sendo possível que o produtor vá a qualquer um dos Núcleos de Defesa Agropecuária ou postos municipais do estado entregar a declaração ou regularizar o cadastro de sua propriedade.

 

– Esse benefício já está sendo percebido nesta primeira etapa da campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa, que será encerrada no próximo dia31, e não será prorrogada. O funcionamento online de gestão da Defesa Agropecuária possibilita que o produtor procure qualquer um dos 47 escritórios para entregar a documentação ou obter serviços – informou o superintendente de Defesa Agropecuária da secretaria, Paulo Henrique Moraes.

 

O secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, destacou que, através da vacinação, o criador está preservando não apenas os animais, mas também a economia.

 

– Nosso estado é considerado área livre de aftosa, há 15anos sem a ocorrência de casos em seu rebanho e a participação dos pecuaristas tem sido primordial para a manutenção do status de “Livre da Febre Aftosa com Vacinação” – frisou, acrescentando que o trabalho de conscientização das equipes de Defesa Agropecuária, com o apoio dos municípios, junto aos produtores tem sido fundamental no combate a doença.

 

O estado do Rio de Janeiro vem conseguindo índices vacinais superiores a 90% nas campanhas realizadas nos meses de maio e novembro, para imunizar o plantel de 2,1 milhões de cabeças.

 

É importante lembrar que quem não declarar a vacinação está sujeito a receber auto de infração, ter a propriedade interditada, ser multado em até R$ 45 mil, além do pagamento de taxa de R$ 4,50 por animal não vacinado. Essa medida extrema, que já vem sendo aplicada nas etapas de vacinação, é necessária para garantir a sanidade do rebanho fluminense.

 

Fonte: Governo do Rio