Início Destaque Tempo para abertura de novas empresas é reduzido no RJ

Tempo para abertura de novas empresas é reduzido no RJ

O tempo médio de abertura de novas empresas no Estado do Rio de Janeiro foi reduzido. A partir de agora, empreendedores e empresários fluminenses conseguem abrir suas empresas em até uma hora e meia. O anúncio foi feito, na terça-feira (2/4), no lançamento do projeto “Unindo Parceiros”, no Palácio Guanabara.

– Em conjunto com a Junta Comercial do Estado (Jucerja), foi possível reduzir o tempo de abertura de empresas no Rio de Janeiro. A partir de agora, os empreendedores conseguem obter, em até uma hora e meia, as licenças municipal, estadual e federal. Alguns estabelecimentos que precisam de licenças especiais junto ao Inea (Instituto Estadual do Ambiente), em breve, também terão mais agilidade. Estamos finalizando a integração do órgão ao sistema da Jucerja. Além disso, estamos comemorando o fato de o Governo do Rio ter realizado mais negócios nestes primeiros meses de 2019 do que em todo o ano passado – afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico e de Geração de Emprego e Renda, Lucas Tristão.

De acordo com o presidente da Junta Comercial Estadual, a integração é fundamental e segue na contramão da burocracia, fator que por vezes impede que o estado seja demandado por empresários que desejam instalar pequenos, médios e grandes negócios no território fluminense.

– O Rio de Janeiro se tornou referência no país na questão de abertura de empresas, tamanha a celeridade que o estado está neste aspecto. O desenvolvimento econômico tem início no nascimento da empresa e a Junta Comercial cumpre esse papel de ser um órgão integrador de vários órgãos de licenciamento – explicou Vitor Gonçalves, presidente da Jucerja, que ainda informou que, dos 92 municípios, 83 já fazem parte do Comitê Gestor de Integração da Junta.

Unindo Parceiros

Com o objetivo de incrementar cada vez mais o desenvolvimento econômico no estado, o projeto “Unindo Parceiros” vai promover a sinergia e a troca de informações entre os diversos órgãos estaduais e entidades empresariais com a finalidade de dar mais agilidade às etapas do processo produtivo.

Participam da iniciativa a Codin, a Jurceja, a AgeRio – órgãos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Geração de Emprego e Renda e ainda, a Secretaria de Fazenda, o Corpo de Bombeiros, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e o Departamento de Recursos Minerais (DRM). A Firjan e o Sebrae-RJ representam a iniciativa privada no projeto.

Pinheiral, cidade do Médio Paraíba do Rio, vem atraindo empresas do setor metal mecânico em virtude da localização e logística da região.

– É muito interessante esta iniciativa do Governo do Estado em abrir o diálogo com municípios para conseguirmos atrair bons negócios locais – disse Miguel de Freitas, secretário de Desenvolvimento Econômico do município.

Ação para o interior 

Responsável pelo fomento de projetos, da micro à grande empresa – através de recursos próprios, repasses de linhas de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da Caixa Econômica Federal (FGTS) e da Financiadora de Estudos e Projetos – Finep (Inovacred) – a AgeRio vai se aproximar do interior fluminense por meio de ações conjuntas com os bancos e companhias de crédito.

– Foi colocado um desafio de crescer 68% o volume de negócios feitos em 2018 e, graças a nossa equipe, conseguimos superar o ano passado em três meses. Vale lembrar a dificuldade dos anos anteriores, principalmente quando se fala em captação de crédito. Outra vitória que tivemos foi o ajuste na modelagem de crédito e saímos da análise em 28 dias para quatro para uma linha específica de crédito. Vamos estar presente nas cidades do interior para atrair os empresários locais para rodadas de palestras e processos de linhas de crédito – explicou o presidente da AgeRio, Alexandre Rodrigues.