Início Plantão Rio Vendas das unidades da Ceasa crescem quase 18% no primeiro semestre

Vendas das unidades da Ceasa crescem quase 18% no primeiro semestre

 

O volume de vendas das seis unidades da Ceasa cresceram 17,8% no primeiro semestre de 2013, em comparação com o mesmo período do ano anterior. As Centrais de Abastecimento localizadas no Rio de Janeiro, São Gonçalo, Nova Friburgo, Itaocara, São José de Ubá e Paty do Alferes comercializaram mais de um milhão de toneladas de janeiro a junho.

 

 

Refletindo o bom desempenho do setor produtivo, a unidade de Irajá foi a que destacou entre as demais, com cerca de 85% das vendas. No mercado da Zona Norte do Rio, 913 mil toneladas de alimentos foram negociadas, um aumento de 21,9% se comparado com o mesmo período do ano passado, quando a comercialização atingiu o número de 749 mil de toneladas.

 

 

Para o secretário de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto, os números são resultados do trabalho de administração da Ceasa. Além do incremento nas vendas, o secretário acredita que o pequeno produtor está mais protegido.

 

 

Valorização do agricultor

“Estes números demonstram a importância do papel da Ceasa para o Rio de Janeiro. Pelas unidades, passam 80% de todos os legumes, verduras e frutas que são consumidos no estado. A alta da comercialização significa aumento de produção e, consequentemente, valorização do agricultor, que é o nosso objetivo”, afirmou Peixoto.

 

Entre os dez alimentos mais procurados no semestre, a batata inglesa ficou na primeira posição pela segunda vez consecutiva. Foram vendidas 111 mil toneladas nos seis primeiros meses do ano, contra 108 mil toneladas no mesmo intervalo de 2012, representando alta de 2,7%. Já o mamão havaí foi o produto que apresentou o maior índice de crescimento de comercialização: 39,9%. Apenas de janeiro a junho de 2013, um total de 24 mil toneladas da fruta foram vendidas.

 

 

Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro