Início Plantão Rio Visconde de Mauá ganha estação de tratamento

Visconde de Mauá ganha estação de tratamento

Tratar o esgoto para impulsionar o turismo na região do Alto Rio Preto – que compreende os distritos de Visconde de Mauá, em Resende, Maringá e Maromba, em Itatiaia – é o principal objetivo das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs), que o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) construiu na região do Médio Paraíba Fluminense. A unidade de Visconde de Mauá foi a primeira a ser inaugurada, nesta sexta-feira (8/4), em evento que contou com a presença do secretário do Ambiente, Carlos Minc, da presidente do Inea, Marilene Ramos, e do prefeito de Resende, José Rechuan Júnior.
 
O início das operações das demais estações será oficializado em breve pelo governador Sérgio Cabral, e o vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão, que não compareceram à cerimônia devido ao velório das vítimas da tragédia de ontem, ocorrida em escola municipal de Realengo, na Zona Oeste da capital.
 
O empreendimento é uma antiga reivindicação da população e faz parte do programa de saneamento que o governo executa na região, por meio do Inea. A iniciativa está incluída no Pacto pelo Saneamento, que visa promover, até 2018, a coleta e o tratamento de esgoto em 80% das residências e empreendimentos no Rio de Janeiro.
 
Foram investidos R$ 8 milhões, com recursos do Fecam (Fundo Estadual para Conservação Ambiental) e do Fundrhi (Fundo Estadual de Recursos Hídricos). A estação já opera com 68% de sua capacidade de coleta e tratamento do esgoto, mas a meta é chegar a 80%. A ligação das residências ao sistema será garantida pelo Estado, e somente as áreas rurais não serão beneficiadas pela obra, a princípio.
 
Frequentador da região há 30 anos, Minc disse que o Alto do Rio Preto é um cantinho do paraíso que deve ser preservado.
 
– Conservar os recursos naturais é garantir a estabilidade financeira e os empregos de quem mora na região, além de preservar a atividade turística, já que as pessoas vêm para cá atraídas pela beleza dos rios e cachoeiras. Além disso, a primeira causa de mortalidade infantil no Brasil são as doenças de veiculação hídrica, aquelas transmitidas através da água contaminada. Tratar o esgoto quer dizer não só cuidar da natureza, mas da saúde da população – afirmou o secretário.
 
De acordo com Marilene Ramos, o Rio Preto tem classificação um, ou seja, é um corpo hídrico usado para o banho e lazer. Para manter a qualidade da água, as ETEs terão tratamento terciário, o mais completo.
 
– Visconde de Mauá merecia ter uma estação moderna e eficiente para continuar oferecendo qualidade aos turistas. Promover o saneamento nas regiões turísticas, como esta, uma das principais do Estado, é uma prioridade do Pacto pelo Saneamento – garantiu Marilene.
 
O prefeito de Resende, José Rechuan Junior, elogiou a iniciativa do Inea.
 
– A Estrada Parque, que liga Penedo a Mauá, é o maior investimento per capta do Governo no Estado. O asfaltamento dessa via vai trazer mais turistas para a nossa região e ter uma estação de tratamento de esgoto é fundamental para garantir que os recursos naturais sejam preservados. Além disso, também recebemos uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), um Restaurante Popular, um posto do Instituto Médico Legal e uma UTI Móvel, que vão melhorar a prestação de serviços aos moradores e vistantes.
 
As ETEs vão beneficiar pelo menos 20 mil entre moradores e visitantes. Segundo Minc, a Secretaria do Ambiente e o Inea vão intensificar as fiscalizações realizadas pela Cicca (Coordenadoria de Combate aos Crimes Ambientais) para impedir construções irregulares que desrespeitam as faixas marginais de proteção dos rios, gabaritos e promovem o desmatamento na região.

Fonte: Governo do Rio