Início Plantão Rio Vital Brazil baterá recorde de produção de soros em 2013

Vital Brazil baterá recorde de produção de soros em 2013

 

 

O Instituto Vital Brazil (IVB), vinculado à Secretaria de Saúde, está investindo R$ 8,8 milhões para aumentar a capacidade de produção de soros e atender à demanda do Ministério da Saúde, que encomendou 501 mil ampolas para os próximos dois anos. Este ano, o governo federal receberá 218 mil unidades. Em 2013, o instituto irá bater recorde de produção com a entrega de 283 mil ampolas de sete tipos diferentes de soros.

 

O novo convênio entre o Governo do Estado e o Ministério da Saúde para a produção de ampolas para 2013 deve ser assinado ainda este mês, totalizando um investimento de R$ 12,5 milhões do governo federal.

O laboratório do IVB irá abastecer a rede de polos de atendimentos de todo o País com os soros, entre eles antirrábico,
antitetânico, antiofídicos e antiescorpiônico.

– A cada ano, nossa produção aumenta e ajuda a atender toda a população brasileira – afirmou o presidente do IVB, Antônio Werneck.

Para avançar na produção, o Vital Brazil está modernizando seu parque tecnológico, em Niterói. Além de equipamentos
de última geração, A produção de soros é iniciada na sede do instituto, com a extração do veneno dos animais ou a preparação dos antígenos rábicos e tetânico. Depois, o antígeno é processado, diluído, filtrado e encaminhando à Fazenda Vital Brazil, em Cachoeiras de Macacu, onde é injetado em cavalos para produzir anticorpos necessários para os tratamentos específicos. O sangue retirado dos equinos passa por um processo que separa o plasma, principal matéria-prima do soro.

 

Antes de ser colocado em ampolas e enviado ao Ministério da Saúde, o material passa por processos de purificação até se transformar no soro, aplicado somente em hospitais públicos que fazem parte do grupo de atendimento.

Mercado internacional

Referência nacional na produção de soros, o IVB está conquistando também o mercado internacional. O instituto já atendeu à demanda do Uruguai com a entrega de 850 ampolas de soro antibotrópico. Com o aumento da produção, a expectativa é de que sejam exportadas mais ampolas.

 

Fonte: Governo do Rio